Resumo

  • Tecnologias digitais por si só não são mais um diferencial competitivo, todo negócio é digital, é preciso ir além e ter ferramentas que ajudem a fazer uso das informações.
  • Ferramentas de colaboração são essenciais para integrar o conhecimento e realizar planejamentos complexos 
  • O uso da colaboração com uma série de atores internos e externos é uma característica das empresas consideradas avançadas digitalmente
  • A tecnologia habilita uma colaboração mais intensa ao engajar seus usuários em fluxos de trabalho mais otimizados e flexíveis, porém não vai resolver sozinha suas questões culturais 

Vivemos em um mundo pós-digital

Crédito:WOCinTech

Para saber como a tecnologia melhora a colaboração na sua empresa, primeiro é preciso entender o ambiente atual.

Não adianta mais uma empresa pensar em sua existência digital como um diferencial competitivo. Como a Accenture anunciou em seu relatório de tendências 2020, vivemos num mundo pós-digital. Assim como ninguém mais diz que vivemos na era da eletricidade porque a eletricidade é um elemento central em nossas vidas.

As experiências de consumo sempre passam por uma camada digitalizada onde você pode coletar informações que te ajudarão a melhorar seus produtos e também gerar mais receitas.

Quanto mais dados você tiver disponível sobre seus clientes, melhor você consegue atender suas necessidades presentes e descobrir necessidades futuras.

Ainda assim, nem todas empresas possuem as ferramentas necessárias e adequadas para compartilhar todas essas informações e torná-las instrumentos de novos processos e unidades de negócio mais lucrativas.

É sobre isso que vamos abordar neste post. 

É preciso Integrar o conhecimento 

Estamos num momento de transformações organizacionais no qual precisamos favorecer estruturas de governança mais flexíveis e distribuídas que se adaptem ao pós-digital.

Isso vai muito além de atualizar a intranet da empresa e ter um bom sistema de gerenciamento de tarefas. Para que sua companhia extraia o máximo valor de seus times, precisa disponibilizar para que todos aproveitem o conhecimento de seus recursos humanos e os insights obtidos com os clientes. 

Ferramentas de colaboração ajudam nesta tarefa, assim como em planejamentos complexos, oferecendo uma diversidade de formatos compartilháveis e integrando texto, áudio e vídeo. Assim você estará aproveitando o fato que todos podem expor seus pontos de vista em um local centralizado, lembrando que as pessoas não querem sentir-se deixadas de fora das discussões.

Mais colaboração entre áreas e clientes

Hoje, para considerarmos que uma empresa possui capacidades digitais avançadas, que tragam diferenciais competitivos, ela precisa saber colaborar e cooperar com parceiros externos e internos de diferentes áreas. 

Uma pesquisa conjunta entre o MIT Sloan Management Review e a Deloitte, que entrevistou mais de 3500 gerentes e executivos, revelou que as empresas que melhor entregam tecnologias que otimizam processos, engajam talentos e impulsionam novos modelos de negócio geradores de valor, usam em sua maior parte, times interdisciplinares para implementar os projetos.

As tecnologias de colaboração são elementos-chaves nesse propósito. Antes da pandemia, reunir as pessoas certas em uma reunião para avançar um projeto, poderia levar meses, hoje, essas questões são resolvidas com uma rápida videoconferência, já que a discussão e compartilhamento de detalhes foram todos resolvidos via compartilhamento de documentos e chats.

A armadilha da tecnologia

Créditos: Jan Vasek

Nem tudo são flores em termos de um aumento da colaboração via uso de novas ferramentas: muitos dos atritos entre áreas vão continuar existindo e a tecnologia por si só não irá tornar os funcionários mais dispostos a colaborar.

É preciso que os gestores liderem essa mudança cultural enquanto transitamos entre os modelos. Na prática, deve-se fomentar um ambiente que estimule o compartilhamento de informações, colaboração e que metas e recompensas do trabalho em equipe sejam compartilhadas.

Isso também implica em saber usar a tecnologia de maneira inteligente, sobrecarregar funcionários com mais trabalhos e responsabilidades, pode na realidade reduzir a produtividade da empresa, atrasando projetos e aumentando o desligamento de colaboradores. O uso nocivo dessas ferramentas ainda cria um ambiente de pessoas com ansiedade e depressão.

É preciso fomentar um bom uso da tecnologia e ter hábitos saudáveis, ao invés de comportamentos destrutivos de obsessão com notificações e microgerenciamento.

As tecnologias precisam facilitar as atividades existentes ao engajar seus usuários em fluxos de trabalho mais otimizados e flexíveis. O SENNO oferece uma solução tecnológica voltada a atender essas necessidades. Nele seu time poderá criar, compartilhar e avaliar as ideias para produtos, processos, campanhas de marketing e modelos de negócios.

Conclusão

O mundo pós digital abriu um leque enorme de possibilidades de colaboração, porém para que as organizações obtenham o máximo de valor dessas tecnologias e as transformem em vantagens competitivas, é necessário que os processos e a cultura da empresa se transformem conjuntamente.

Essa jornada precisa ser guiada por líderes que abram mão de controlar todas as decisões e tenham uma mentalidade voltada a trabalhar em equipe. Este acaba sendo um desafio maior do que a própria construção da infraestrutura tecnológica que vai habilitar essa transformação.

As empresas que conseguirem construir uma cultura de confiança e abertura terão a seu favor equipes diversas e engajadas em compartilhar e executar ideias que tragam inovação, crescimento e geração de valor.